Sobre um perfil específico de gestor e sobre a coisa certa a ser feita

Um assunto relacionado diretamente com a forma com que gerimos nossos negócios: é um perfil de gestor bem específico e que tem a seguinte característica: dar pitadas

Eu trabalhava numa empresa, há algum tempo atrás, em que o dono desta empresa chegava às 8h30 da manhã, sentava em sua cadeira, abria o jornal, e ficava a manhã toda lendo o jornal.

Era desta forma todos os dias.

Isso me deixava bem irritado!

Eu pensava comigo coisas do tipo “pqp esse cara é um fdp, nao faz absolutamente nada, como pode??”

E pra piorar o meu estado de humor, ou de inveja, além desse comportamento em todas as manhãs, ele não ia trabalhar de tarde.

Dá pra acreditar?

E veja só: a empresa ia super bem.

E eu ficava super chocado.

E assim era a rotina dele: uma pessoa que não fazia absolutamente nada, nada (pelo menos não aos meus olhos), na época!

Bem, eu observava tudo, afinal ja naquela época e ja estava dando, de certa forma, meus primeiros passos para me transformar no gestor que sou hoje,

E de tanto observar, notei que de vez em quando, ele chegava e dava um comando, uma instrução para alguma pessoa e sempre isso me incomodava e eu pensava “pqp esse cara não faz nada e ainda por cima fica dando ordens?”

Mas tinha que me calar, afinal de contas ele era o dono!

E a cada 1 hora , em média, ele dava alguma instrução para alguém.

Em cerca de 5 minutos ele dava uma instrução

Eu ficava chocado, pombas, esse cara não faz nada.

Bem, mas ele exercia algum papel que certamente fazia a diferença

Consigo entender isso hoje.

O que será que ele fazia exatamente?

As coisas certas que um gestor precisa fazer?? ( diria alguém)

Sim, claro, mas fugindo do óbvio, o que seriam essas coisas certas a se fazer?

Para melhor exemplificar, algo emblemático aconteceu quando, tempos atrás conheci o dono de uma empresa que teve que demitir um parente, ao saber que este tivera ofendido um funcionário

Foi a coisa certa a ser feita.

Isso certamente corrigiu o rumo que a empresa estava indo, entendo que foi como aquela chamada de atenção que aquele dono de empresa que lia seu jornal dava em seu funcionários

Analisando por uma outra ótica, quando nossa empresa começa a ir mal das pernas, temos a tendência de ficarmos mais perto de coisas que não temos a mínima vocação para contribuir

Isso é: temos a tendência de fazer a coisa errada

por exemplo: começamos a nos reunir diariamente com o pessoal do financeiro, não é mesmo? mesmo não sabendo nada ou sabendo bem pouco de finanças

Temos a tendência de não fazer a coisa certa!

E se fosse nosso parente que tivesse ofendido a um funcionário de nossa empresa?

A tendência seria mantê-lo na empresa, certo?

Aquele antigo dono da empresa em que eu trabalhava sabia também.

Administrar uma empresa significa lidar com decisões.

Tudo isso está dentro de uma visão estratégica que devemos ter da gestão de um negócio.

Importante reforçar : decisões tomadas acertadamente corrigem o rumo da empresa, e decisões apenas podem ser tomadas pelos gestores.

Agora vou ler o meu jornal, logo logo vou dar algumas pitadas para meu pessoal aqui – pode até ser que alguém aqui pense que eu não faça nada – e pensar em outras ações acertadas que contarei aqui neste espaço oportunamente.